Consultora de Cultura Organizacional dá dicas em encontro com a CDL Jovem e o Conselho Deliberativo

Natasha Barrotti afirma que o alinhamento com os valores da empresa é um dos critérios que mantém as pessoas empregadas

Quinzenalmente a diretoria e o conselho deliberativo se reúnem para discutir pautas de interesse do comércio e da cidade, mas a noite de ontem (terça-feira, 19) foi marcada pelo encontro em conjunto com a CDL Jovem, que resultou em uma palestra motivadora sobre Cultura Organizacional com a consultora Natasha Barrotti. O encontro aconteceu das 19h às 21h no rooftop do Hotel Faial e depois os convidados foram recepcionados para jantar.

A jovem especialista abriu o evento falando de “confiança”. Para ela, a confiança é a base da organização e o colaborador é o centro de tudo que se faz nas empresas. “É com o colaborador que a gente olha e enxerga a percepção. A mesma percepção que ele tem com o líder e com o empreendimento”, comentou Natasha Barrotti.

A paulista explica que o colaborador que está no centro olha para a empresa com credibilidade, respeito, imparcialidade, camaradagem e orgulho, sendo que três dos fatores (credibilidade, respeito e imparcialidade) estão voltados para liderança. “A liderança e o liderado são os protagonistas que geram positividade dentro das organizações”, disse Barrotti.

Ao explanar os fatores camaradagem e orgulho, a especialista explica que essas características estão conectadas com a empresa. É quando o colaborador se sente encantado e motivado em fazer parte do time. “É diferente quando se faz algo que gosta do que algo que é preciso ser feito. O prazer muda tudo”, afirmou.

Com relação à motivação do quadro funcional, a consultora apresentou dados que mantêm os colaboradores na empresa. As oportunidades de crescimento no ambiente coorporativo é o fator que mais motiva com 41%, seguido da qualidade de vida com 27% e alinhamento com os valores com 15%.

“O alinhamento com os valores da empresa é importantíssimo, pois as pessoas precisam acreditar naquilo que desenvolvem. É preciso que os propósitos estejam claros. A nossa geração que é mais jovem, se não tiver um alinhamento forte, ela voa e voa sem direção”, explicou.

Para finalizar, a profissional trouxe o infográfico carinhosamente batizado de “mandala”, que incentiva as boas práticas de gestão para alcançar os objetivos da organização. De acordo com a especialista, a Cultura Organizacional, além de ter o valor, a missão e o propósito muito claro, é preciso ter práticas de áreas para fomentar os ambientes.

A mandala é composta por três módulos com três fatores influenciadores, sendo que o colaborador é o centro. O primeiro módulo é como a organização atinge os objetivos, e os fatores são: inspirar, falar e escutar. Este quadro aponta que agir com sinceridade, transparência e cautela com o colaborador é o melhor caminho.

Na segunda etapa, entra como as pessoas dão o melhor de si, e os fatores são: agradecer, desenvolver e celebrar. Neste estágio, fica evidente que o feedback é uma ferramenta poderosa e que, às vezes com a correria do dia a dia, é deixado de lado.

E no terceiro módulo é como trabalhar em equipe, com os fatores de contratar, receber e cuidar. Aqui a contratação deve ser feita com foco na cultura da empresa, celebrando as conquistas e compartilhar resultados.

Fotos: André Miranda Fotografia Clique aqui para abrir a galeria

Voltar

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Ver mais notícias